sábado, 29 de agosto de 2009

POETA FERREIRA GULLAR




PRIMEIROS ANOS


Para uma vida de merda
nasci em 1930
na rua dos prazeres

Nas tábuas velhas do assoalho
por onde me arrastei
conheci baratas, formigas carregando espadas
caranguejeiras
que nada me ensinaram
exceto o terror

Em frente ao muro negro no quintal
as galinhas ciscavam, o girassol
Gritava asfixiado
longe longe do mar
(longe do amor)

E no entanto o mar jazia perto
detrás de mirantes e palmeiras
embrulhado em seu barulho azul

E as tardes sonoras
rolavam
sobre nossos telhados
sobre nossas vidas.
Do meu quarto
ouvia o século XX
farfalhando nas árvores lá fora.

Depois me suspenderam pela gola
me esfregaram na lama
me chutaram os colhões
e me soltaram zonzo
em plena capital do país
sem ter sequer uma arma na mão.

(Buenos Aires, 1975)

domingo, 23 de agosto de 2009

POETA SALGADO MARANHÃO

Poeta Salgado Maranhão, um amigo que não vejo algum tempo. Lembro dos corredores da Casa do Estudante onde sempre estávamos: eu, ele e um amigo em comum....muitas esperanças...e o tempo...indo...


A CIDADE


Espaços da cidade
agônica
fluem com os bárbaros
insurretos. Noiados.
Sem visgo de afeto
que adoce as ranhuras .

Quito ao meu olhar
virtual
sua cota de sonhos:
gatas de chocolate
e bundas avulsas.

Que passam e não me agendam
em nenhuma manhã.

( Egos de bife e batom.)

Estrelas de carne e faíscas
entrefodem-se no Olimpo.


CORDA BAMBA

o poeta é mercador
traficante de caminhos
que vende raios,
sinfonias
e horizontes.

frugal mercador de eternidades
– porta a porto –
aos quatro cantos do luar
ao mar
ao ar
sob o tempo
e o temporal.

o poeta corre o risco
entre o amor livre
e a palavra.
está sempre atrás do pano
em plena corda bamba
do mistério.
e atravessa submerso as metrópoles
dos olhares
feito um louco solitário
que come fogo.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Geraldinho Carneiro


O site do poeta Geraldo Carneiro é muito legal, vejam : (http://www.geraldocarneiro.com/).



os fogos da fala

a fala aflora à flor da boca
às vezes como fogos de artifício
fulguração contra os terrores do silêncio
só espada espavento espelho
ou pedra ficção arremessada
ou canção pra cantar as graças
as virilhas as maravilhas da amada
a deusa idolatrada de amor:
essa outra voz quase jazz
que subjaz ventríloqua de si mesma





I don't like myself

queria ser outro, perambular
entre as bandeiras enfunadas de Pasárgada
bailar no bas-fond de Baudelaire
navegar no barco de Rimbaud
às vezes veranear nos subúrbios do Inferno
na selva selvagem de Dante
sempre argonauta de ultramares
sem o terror narcísico do espelho:
o mesmo círculo a mesma escrita o mesmo rosto
o mesmo animal confinado
em sua ridícula circunstância


romântica


o poeta se enfastia da lua

e a compara à amada

depois se enfastia da amada

e vice-versa

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

TARDES POÉTICAS NO CENTRO DE ARTES CALOUSTE GULBENKIAN

ANTONIO PEDRO, MARIA BOURGEOIS E EQUIPE.

O Centro de Artes Calouste Gulbenkian, na Praça Onze, no Rio de Janeiro, através do seu Diretor Antonio Pedro, abraçou a idéia de apresentar o Projeto " TARDES POÉTICAS" que consiste na apresentação de novos poetas, incentivo a leitura, leitura de poesias, poesias musicadas, apresentação de grupos musicais,palestras com poetas convidados, lançamento de revistas e livros. O evento acontece de 15 em 15 en dias, no segundo andar, onde funciona o Comitê Pela Vida.

sábado, 1 de agosto de 2009

SEGUNDA TARDES POÉTICAS NO COMITÊ PELA VIDA

Mais uma tarde de poesia no Comitê Pela Vida, 31/07,com a presença de vários poetas. Quero convidar poetas e não poetas para falarmos de poesia : a poesia do cotidiano, das ruas, dos conflitos, do momento em que vivemos, das tragédias diárias, dos barbarismos, da política, da loucura..de tudo, e como diz nosso poeta, e meu ex-professor - Geraldo Carneiro- "Que ela se abra para uma linguagem que não é asséptica, que não se deseja acadêmica, distante do mundo" e completando com o, também, poeta Salgado Maranhão - " Que ela se suje mais na vida".

Foi uma tarde especial onde homenageamos o poeta-jornalista Rafael Pimenta, dono do Jornal Enseada, assasinado, durante um assalto, em Niterói,no dia 17/07.Foi emocionante lermos as poesias publicadas no seu livro "AS VERTENTES DO CORPO".




MARIA BOURGEOIS-PRESIDENTE DO COMITÊ PELA VIDA








CÉLIA LOPES - PSICÓLOGA E COORDENADORA DO COMITÊ PELA VIDA